Tentativas frustradas de ataque ao Tratamento Complementar

18 fev Tentativas frustradas de ataque ao Tratamento Complementar

Artigo traduzido do original.Autor: Dr. Walker, Ross especialista em cardiologia preventiva, autor de sete livros.

Um grupo de cientistas e médicos que se autodenominam “Amigos da Ciência em Medicina” (FSM) relançaram um ataque ao Tratamento complementar sugerindo que as farmácias estão recebendo remédios de empresas de tratamentos complementares por venderem seus suplementos.

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Tratamento Complementar”/> Tratamento Complementar

É comum ouvirmos o absurdo habitual de cientistas conservadores e médicos, que não trabalham na área, nem terem qualquer compreensão ou desejo de aprender como o Tratamento Complementar realmente funciona e desconhecerem as reais, bases e evidência por trás de uma variedade de diferentes terapias. Foram ouvidas reivindicações habituais a partir destes segmentos conservadores, sugerindo que não há provas para os benefícios da suplementação: “Se você seguir uma dieta padrão, você estará obtendo todos os micronutrientes necessários sem suplementação, e que o tratamento complementar é inútil ou em alguns casos pode até mesmo causar danos.” Há sempre os comentários humilhantes que todas as vitaminas fazem é dar-lhe uma urina cara e que eles são recomendados por charlatães, bem como qualquer outro Tratamento complementar.

 

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Tratamento Complementar”/> Tratamento Complementar

No ano passado, a For Cornes apresentou um segmento de empresas de Tratamento complementar nos Estados Unidos, que mostram muito claramente que os medicamentos complementares (mais importantes dos EUA) são fabricados de acordo com padrões alimentares e não farmacêuticos. Um estudo de nº produtos diferentes demonstrou a grande maioria tinha contaminantes e os ingredientes escritos na garrafa não estavam realmente nos comprimidos ou cápsulas. Suplementos australianos, no entanto, são feitos no grau farmacêutico e estão sob estrita regulamentação. Não há contaminantes e os ingredientes escritos na garrafa e são realmente o que você recebe.

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Tratamento Complementar”/> Tratamento Complementar

Os órgãos reguladores da medicina ortodoxa sugerem que não há absolutamente nenhuma evidência para os benefícios de qualquer Tratamento Complementar e às vezes há danos. Mas, isso é descaradamente falso e as evidências estão sendo claramente ignoradas pelas Agencias Reguladoras de Saúde.

Você pode muito bem dizer, 8% não é muito, mas estamos falando sobre algo que as Agências argumentam não ter qualquer benefício em relação ao Tratamento complementar. Quando você se depara que o estudo observacional em mulheres aos nº anos, houve uma redução de 75% no câncer de intestino, em câncer de mama redução de 25% e uma redução de 23º% em doenças cardiovasculares. Possivelmente fica ainda mais impressionante, porque foi um ensaio Clínico controlado randomizado, com vinte anos de dados em homens que mostraram uma redução de 44% na doença cardiovascular, puramente tomando certas vitaminas de boa qualidade em uma base Diária. Uma meta-análise recente publicada nos anais da Mayo Clinic mostrou uma redução de 18% nos eventos cardiovasculares em pessoas que consumiram alta dose de suplementos com óleo de peixe.

O estudo GISSI realizado na Itália realizou, em um grupo uniforme de pacientes com infarto agudo do miocárdio, dando 1 mg por dia, os ácidos graxos tipo Ômega 3 em suplemento durante nº meses tiveram uma redução de 28% na morte global e uma redução de 47% na morte cardíaca súbita. Mais uma vez, quase nenhuma evidência de benefício, por parte dos Órgãos e agências reguladoras de saúde …?

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Tratamento Complementar”/> Tratamento Complementar

Nos últimos seis anos, tenho estado envolvido em pesquisas sobre o suco natural de laranjas bergamota cultivadas nas costas do sul da Itália. Nós publicamos uma série de ensaios em revistas médicas bem respeitadas mostrando reduções claras de colesterol, açúcar no sangue, melhorias na função hepática e profundos benefícios quando combinado com a terapia com estatinas.

Há uma série de ensaios em curso que serão publicados nos Próximos anos mostrando ainda maior benefício para a suplementação regular com bergamota fração Polifenólica.

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Tratamento Complementar”/> Tratamento Complementar

A lista continua, mas devo também mencionar o suplemento Ubiquinol, o componente ativo da CoenzymeQ10. O ubiquinol demonstrou reduzir a dor muscular induzida por estatinas, juntamente com a função cardíaca melhorada, para não mencionar melhorias gerais nos níveis de stress, desempenho desportivo e níveis de energia gerais.

Uma das “novas crianças no bloco” é a vitamina K, que tem alguns dados muito promissores em torno da descalcificação arterial e melhoria da resistência óssea. No final do ano passado, no meu programa de rádio, entrevistei o professor Matthew Budoa da UCLA Habor Medical Scheol. O professor Budoa realizou estudos baseados em evidências mostrando claramente o extrato de alho envelhecido inverte a doença cardiovascular durante um período de 12 meses em pacientes com doença comprovada, utilizando angiografia coronária.

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Tratamento Complementar”/> Tratamento Complementar

As Agências e outros pesquisadores conservadores, não são do campo da pesquisa do Tratamento Complementar e não sabem a diferença entre a vitamina E sintética e natural. A vitamina E sintética tem sido mostrada em um número de ensaios em ter nenhum benefício, e em alguns casos, ate mesmo prejudicial. Vitamina E não funciona sem vitamina C e os dois únicos ensaios na história da medicina baseada em evidências, onde a vitamina E natural foi combinada com vitamina C ambos mostraram uma redução média de 44% na progressão da aterosclerose coronária e carotídea. Tenho mostrado acima apenas alguns estudos de muitos que mostram o benefício significativo de muitos aspectos da medicina complementar, convenientemente ignorado pelo FSM e outros pesquisadores ortodoxos que promovem os benefícios da terapia farmacêutica e intervenções médicas ao mesmo tempo enfraquecer e minimizar qualquer contribuição da medicina complementar.

Mas, eu sou um membro orgulhoso da profissão médica e sinto que muitas das nossas realizações passam despercebidas e não são reconhecidos pelo público em geral. Isso não significa, no entanto, que os médicos devem ser universalmente orgulhosos do serviço que prestam. Antes que os Órgãos continuem seus ataque contra seus primos mais pobres, não devemos nós começar tentar e limpar nosso próprio quintal primeiramente?

<imgsrc=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif”alt=”Tratamento Complementar”/> Tratamento Complementar

A causa mais comum de morte e incapacidade em todo o mundo é a doença cardiovascular. Sendo seguido de perto pelo câncer. A terceira causa mais comum de morte e incapacidade nos Países desenvolvidos é a Medicina ocidental, a chamada pelos órgãos reguladores, como sendo a verdadeira medicina baseada em evidências. Somente nos Estados Unidos, estima-se que haja 780.000 mortes anuais, causadas pela intervenção de médicos ortodoxos. Isso não inclui qualquer deficiência causada pela profissão médica, mas a partir da prescrições adequadas e sendo 100.000 mortes somente por preparações farmacêuticas; dois terços dos quais vem de hipocolesterolemiantes e tratamentos diabéticos.

Um estudo foi realizado em angiografia coronária na área de Nova Tori e um organismo independente avaliou que nº% dos angiogramas realizados eram desnecessários. Estima-se que todos os anos nos EUA há 1,6 milhões de prescrições de antibióticos desnecessárias. Sem contar dos efeitos colaterais significativos a partir do uso a longo prazo de preparações farmacêuticas comumente prescritos tais como medicamentos do tipo estatinas, preparações para úlceras pépticas (tipo omeprazol), drogas anti-inflamatórias não-esteróides, para citar alguns.

Também ouvimos falar de empresas farmacêuticas fazendo alegações falsas sobre os benefícios, enquanto descartam os efeitos colaterais potenciais das drogas. Houve um excelente artigo de opinião escrito no Medical Jornal of Austrália. O autor principal, o professor Paul Komesaroff, ele próprio um professor ortodoxo, sugerindo claramente a abordagem pelo FSM é beligerante e errado. No mesmo ano, outro artigo publicado por Elshaug sugerindo 100 serviços potencialmente ineficazes e inseguros foram fornecidos por médicos ortodoxos. Novamente o Medical Jornal of Austrália publicado por Stephen Duckett te AL, sugerindo que há uma série de procedimentos inadequados que são normalmente desnecessários e podem resultar danos, pela medicina ortodoxa.

Em numerosas ocasiões vejo a medicina ortodoxa como um automóvel de alto desempenho. Você começa de A a B muito rapidamente, mas com o potencial de bater e matar a si mesmo se você não tiver cuidado, enquanto, medicina complementar na minha opinião é como uma bicicleta. Ele irá levá-lo de A a B muito mais lentamente, mas você também pode obter algum exercício ao longo do caminho. É claro que as regras para o motor de alto desempenho têm de ser completamente diferentes das regras para a bicicleta. Não há dúvida de que os ensaios Clínicos controlados, bem concebidos, randomizados ao longo de alguns anos devem ser vistos como sendo o padrão ouro para a avaliação de terapias ortodoxas. Estes são de importância vital para assegurar, em primeiro lugar, que os agentes farmacêuticos sintéticos fortes são eficazes, mas em segundo lugar que não causam danos.

Concluindo vemos que a principal indicação da medicina ortodoxa ocorre nas situações agudas, enquanto que as complementares visam principalmente as doenças crônicas.

Referencias:

 

Sem Comentários

Deixe um Comentário