Próstata e acometimentos

09 nov Próstata e acometimentos

Mais de 500.000 pessoas, em todo o mundo, são diagnosticadas com câncer de próstata a cada ano e é a causa direta de mais de 200.000 mortes. 

 <img src=”http://http://www.criesaude.com/imagem.gif” alt=”Próstata” />Próstata

Próstata – A diminuição do jato urinário é um dos principais indicadores de acometimento prostático.
Todos os homens estão em risco de problemas da próstata.
A hiperplasia prostática benigna (HPB, ou HBP). A HBP, também é conhecida como um aumento da próstata, é o crescimento da glândula da próstata a um tamanho insalubre. As chances de um homem de ter BPH aumentam com a idade:
-Idade 31-40: um em cada 12
-Idade 51-60: cerca de um em cada dois
-Com idade acima de 80: Mais de oito em cada 10
No entanto, apenas cerca de metade dos homens já têm os sintomas da HBP que necessitam de tratamento. A HBP não conduz diretamente ao câncer da próstata, embora ambos sejam comum nos homens idosos.

Próstata
Próstata

Câncer de próstata. O câncer de próstata é o câncer mais comum em homens (além de câncer de pele). Cerca de um homem em seis serão diagnosticados com câncer de próstata durante sua vida. Mas, como o câncer de próstata é geralmente de crescimento lento, apenas cerca de um em cada 35 homens morrerão de câncer de próstata.
Ninguém sabe exatamente o que causa o câncer de próstata, mas alguns dos fatores de risco associados incluem:
-História de família. Ter um pai ou irmão com câncer de próstata mais do que duplica o risco. Apesar de que com as medidas de ação epigenética possam conter a ação genética.
-Prostatite. Diferentemente da maioria dos problemas de próstata, prostatite – inflamação ou uma infecção da próstata – ocorre mais frequentemente em homens jovens e de meia-idade, o problema ocorre quando a prostatite se torna crônica.

Próstata


-Focos de infecção crônica no organismo como canais dentários, micoses de unha crônicas, disbiose crônica com aumento da permeabilidade intestinal.
-O aumento da ingestão de vitamina K2 pode reduzir o risco de câncer de próstata em 35 por cento, de acordo com os resultados do estudo prospectivo europeu em Câncer e Nutrição (EPIC).
Estudos recentes têm sugerido a vitamina K pode ser utilizada terapeuticamente no tratamento de doentes com cancro do pulmão, do fígado, trato digestivo e leucemia.
A vitamina K é essencial na prevenção de doenças do coração, bem como, ajuda a prevenir o endurecimento das artérias – um fator de risco comum na doença arterial coronariana e insuficiência cardíaca.

Acometimento prostático em vista topográfica de perfil
Recomendações de como prevenir e tratar o câncer de próstata Naturalmente:

Próstata

Limpe a tua boca de infecções ocultas dos canais radiculares, obturações de amálgama, decadência e infecções gengivais.
Eliminar:
Refinados e alimentos com elevado índice glicêmico como o açúcar, massas, batatas, pão.
A maioria dos laticínios, a começar pelo leite.
A maioria dos peixes, devido aos altos níveis de contaminação por mercúrio e PCB
Também incorporar alimentos ricos em licopenos naturais, tais como:
Tomates
Framboesas
Melancia
Repolho alimentos da família, como brócolis e brotos de brócolis para ajudar a controlar o excesso de estrógenos, o verdadeiro inimigo da próstata.
Tome um óleo de peixe de alta qualidade com a vitamina E, ômega 3 para reconstruir os níveis de gordura, que são deficientes na maioria das pessoas e uma das principais causas da inflamação e doença.

Próstata
Próstata

De acordo com um estudo anterior, os homens com níveis mais altos de vitamina D no sangue tinham metade da probabilidade de desenvolver formas agressivas de câncer de próstata que aqueles com menores quantidades.
Para garantir que você está recebendo quantidade suficiente de vitamina D, tornar-se-á um hábito saudável a exposição ao sol regularmente – no mínimo 15 minutos por dia com pelo menos 40 por cento de seu corpo descoberto.

 

Procurar evitar biópsias, pois danificam a próstata podendo espalhar ou causar câncer.
Pesquisas mais recentes começaram a questionar os tratamentos convencionais, em que podem não ser necessários para a maioria dos homens diagnosticados com um baixo grau da doença.
Já o teste de PSA tem sido criticado como inútil. Por exemplo, em 2004, Stanford University News relatou:
“A ferramenta de triagem mais comumente utilizado para a detecção de câncer de próstata – o teste de PSA -. É praticamente inútil para prever o risco dos homens de contrair a doença. Eles concluíram que como uma tela, o teste indica nada mais do que o tamanho da glândula da próstata”.
Por todos esses inconvenientes é de fundamental importância associarmos o sistema EIS, juntamente com a bioressonância para diagnosticarmos e estadiarmos melhor os cânceres em geral.

 Terapia com Suplementos

De acordo com a avaliação clinica de cada caso e com confirmação laboratorial e ainda corroborados com a bioressonância para sabermos qual a opção certa em cada caso, aqui só alguns exemplos:
-Selenio
-Vitaminas C, E, K2, D3
-Beta caroteno
-Curcumina
-Viscum album extrato
-Zinco quelado
-Dutasterida
-Boro
-DHEA
-Discoria Vilosa
-Pregnenolona
-Yam Mexicano
-Aspartato de Magnésio
-Bioflavonóides Cítricos
-Cobre Quelado
-Colostro
-CoQ10
-Equinácea
-Extrato de Timo
-Ginkgo Biloba
-L-Cisteína
-L-Isoleucina
-L-Leucina
-L-Lisina
-L-Taurina
-L-Valina
-N-Acetil-Cisteína
-Quercetina
-Rutina

Compostos enzimáticos

próstata

Existem inúmeros relatos clínicos e dados científicos de melhora da evolução de Doenças da Próstata através da associação da homeopatia e acupuntura, devendo ser usadas somente sob a supervisão, e/ou consulta de um profissional de saúde qualificado. Claro que essas e demais possibilidades devem antes ser checadas através de dados clínicos, anamnese completa, além de exames complementares, podendo incluir o eletro-escaneamento, microscopia e a bioressonância, para termos certeza das melhores opções terapêuticas. E também sem nos esquecermos dos fatores predisponentes, ou desencadeantes que levaram a este quadro clínico, o que pode requerer o acompanhamento de especialistas.

 

Agende uma consulta!

Entre em contato conosco nos seguintes telefones: 3889-0273/5549-7651 ou se preferir, mande um e-mail para clement.hajian@gmail.com

Referências:
1. Traber M G, Packer L. Am J Clin Nutr. 1995;62:1501S–1509S. [PubMed]
2. The Alpha-Tocopherol Beta Carotene Cancer Prevention Study Group. N Engl J Med. 1994;330:1029–1035. [PubMed]
3. Giovannucci E. J Natl Cancer Inst. 2000;92:1966–1967. [PubMed]
4. Helzlsouer K J, Huang H Y, Alberg A J, Hoffman S, Burke A, Norkus E P, Morris J S, Comstock G W. J Natl Cancer Inst. 2000;92:2018–2023. [PubMed]
5. Neuzil J, Weber T, Schroder A, Lu M, Ostermann G, Gellert N, Mayne G C, Olejnicka B, Negre-Salvayre A, Sticha M, et al. FASEB J. 2001;15:403–415. [PubMed]
6. Neuzil J, Weber T, Terman A, Weber C, Brunk U T. Redox Rep. 2001;6:143–151. [PubMed]
7. Israel K, Sanders B G, Kline K. Nutr Cancer. 1995;24:161–169. [PubMed]
8. Landis S H, Murray T, Bolden S, Wingo P A. CA Cancer J Clin. 1999;49:8–31. [PubMed]
9. Sogani P C, Whitmore W F., Jr Cancer Treat Res. 1988;39:131–145. [PubMed]
10. Fenton M A, Shuster T D, Fertig A M, Taplin M E, Kolvenbag G, Bubley G J, Balk S P. Clin Cancer Res. 1997;3:1383–1388. [PubMed]
11. Yeh S, Miyamoto H, Shima H, Chang C. Proc Natl Acad Sci USA. 1998;95:5527–5532. [PMC free article] [PubMed]
12. Grigoryev D N, Long B J, Njar V C, Brodie A H. J Steroid Biochem Mol Biol. 2000;75:1–10. [PubMed]
13. Yeh S, Lin H K, Kang H Y, Thin T H, Lin M F, Chang C. Proc Natl Acad Sci USA. 1999;96:5458–5463. [PMC free article] [PubMed]
14. Vernon S E, Williams W D. J Urol. 1983;130:95–98. [PubMed]
15. Horoszewicz J S, Leong S S, Kawinski E, Karr J P, Rosenthal H, Chu T M, Mirand E A, Murphy G P. Cancer Res. 1983;43:1809–1818. [PubMed]
16. Mosmann T. J Immunol Methods. 1983;65:55–63. [PubMed]
17. Sambrook J, Russell D W. Molecular Cloning: A Laboratory Manual. 3rd Ed. Plainview, NY: Cold Spring Harbor Lab. Press; 2001.
18. Ekman P, Barrack E R, Greene G L, Jensen E V, Walsh P C. J Clin Endocrinol Metab. 1983;57:166–176. [PubMed]
19. Lin H K, Yeh S, Kang H Y, Chang C. Proc Natl Acad Sci USA. 2001;98:7200–7205. [PMC free article] [PubMed]
20. Yang C R, Leskov K, Hosley-Eberlein K, Criswell T, Pink J J, Kinsella T J, Boothman D A. Proc Natl Acad Sci USA. 2000;97:5907–5912. [PMC free article] [PubMed]
21. Crawford E D, Eisenberger M A, McLeod D G, Spaulding J T, Benson R, Dorr F A, Blumenstein B A, Davis M A, Goodman P J. N Engl J Med. 1989;321:419–424. [PubMed]
22. Berns E M, de Boer W, Mulder E. Prostate. 1986;9:247–259. [PubMed]
23. Ikonen T, Palvimo J J, Janne O A. J Biol Chem. 1997;272:29821–29828. [PubMed]
24. Yeh S, Chang C. Proc Natl Acad Sci USA. 1996;93:5517–5521. [PMC free article] [PubMed]
25. Chang C, Saltzman A, Yeh S, Young W, Keller E, Lee H J, Wang C, Mizokami A. Crit Rev Eukaryotic Gene Expression. 1995;5:97–125. [PubMed]
26. Ting H J, Yeh S, Nishimura K, Chang C. Proc Natl Acad Sci USA. 2002;99:661–666. [PMC free article] [PubMed]
27. Bouteille M. Exp Cell Res. 1971;69:135–147. [PubMed]
28. Fleshner N E, Kucuk O. Urology. 2001;57:90–94. [PubMed]
29. Menter D G, Sabichi A L, Lippman S M. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev. 2000;9:1171–1182. [PubMed]
30. Veldscholte J, Voorhorst-Ogink M M, Bolt-de Vries J, van Rooij H C, Trapman J, Mulder E. Biochim Biophys Acta. 1990;1052:187–194. [PubMed]
31. Brinkmann A O, Kuiper G G, Ris-Stalpers C, van Rooij H C, Romalo G, Trifiro M, Mulder E, Pinsky L, Schweikert H U, Trapman J. J Steroid Biochem Mol Biol. 1991;40:349–352. [PubMed]
32. Horoszewicz J S, Kawinski E, Murphy G P. Anticancer Res. 1987;7:927–935. [PubMed]
33. Yeh S, Miyamoto H, Chang C. Lancet. 1997;349:852–853. [PubMed]
34. Sadi M V, Walsh P C, Barrack E R. Cancer. 1991;67:3057–3064. [PubMed]
35. Stocker A, Zimmer S, Spycher S E, Azzi A. IUBMB Life. 1999;48:49–55. [PubMed]
36. Zimmer S, Stocker A, Sarbolouki M N, Spycher S E, Sassoon J, Azzi A. J Biol Chem. 2000;275:25672–25680. [PubMed]
37. Israel K, Yu W, Sanders B G, Kline K. Nutr Cancer. 2000;36:90–100. [PubMed]
38. Zhao X Y, Feldman D. Steroids. 2001;66:293–300. [PubMed]
39. Beer T M, Hough K M, Garzotto M, Lowe B A, Henner W D. Semin Oncol. 2001;28:49–55. [PubMed]
40. Clark L C, Combs G F, Jr, Turnbull B W, Slate E H, Chalker D K, Chow J, Davis L S, Glover R A, Graham G F, Gross E G, et al. J Am Med Assoc. 1996;276:1957–1963. [PubMed]
41. Clark L C, Cantor K P, Allaway W H. Arch Environ Health. 1991;46:37–
42. [PubMed]
42. Schrauzer G N. J Am Coll Nutr. 2001;20:1–4. [PubMed]
43. Xing N, Chen Y, Mitchell S H, Young C Y. Carcinogenesis. 2001;22:409–414. [PubMed]
44. Zhu W, Zhang J S, Young C Y. Carcinogenesis. 2001;22:1399–1403. [PubMed]
45. Chomczynski P. BioTechniques. 1993;15:532–537. [PubMed]
46.http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC124244
47.http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2008/05/03/the-vitamin-you-need-to-prevent-prostate  cancer.aspx http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2011/11/07/conventional-prostate-cancer-treatments.aspx
48.http://www.pfeifer-protocol.com/wp-content/uploads/2015/05/2006-02_Positive_Health.pdf
49.https://books.google.co.uk/books?hl=pt-BR&lr=&id=zjrL3Bd_PzcC&oi=fnd&pg=PR15&dq=orthomolecular+%2B+urinary+incontinence&ots=ozJ1GYxxmL&sig=ayQk-lfK5hvqaNcvuFv9BMz6AyA#v=onepage&q&f=false. Páginas xxxi a xxxiv.
50.http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1571891306001762 51 http://www.webmd.com/men/guide/prostate-problems
Páginas da internet acessadas em 8-2-2016 das 21:33hs às 22:06hs

Sem Comentários

Deixe um Comentário